Japan – may 2017 (II) – Tokyo -Matsumoto -Takayama- Kanazawa-Hiroshima – Kurashiki- Kyoto – Okinawa

IMG_0206Japan – may 2017 (II)
Tokyo -Matsumoto -Takayama- Kanazawa-Hiroshima – Kurashiki- Kyoto – Nara -Okinawa

-A terra do sol nascente, o Japão , misterioso , exclusivo, destruído pelas bombas atômicas (duas cidades)pois não se rendeu aos aliados sem este episódio. Reconstruído e com filosofia de paz no governo e no povo. Tradição preservada nas vestimentas, na comida, no trato com as pessoas, no estilo de vida apesar da influência ocidental com redes de fast food, filmes de Hollywood. É claro, os jovens mais suscetíveis a está influência, portanto o futuro vai dizer o resultado da globalização de informações e de culturas.
-Em direção a Kanazawa , o segundo túnel mais longo do mundo , 18,2km , além de muitos outros menores, mostra a infraestrutura rodoviária moderna do arquipélago. Não vi nenhum buraco em estradas, tão pouco sujeiras. A propósito, são raros os lugares onde tem lixeiras. Cada um cuida do seu lixo. Kanazawa na costa do Japão, mantém um dos jardins públicos mais bonitos do país, o Kenrokuen Gardens(preparado de 1603 até 1868 quando foi aberto ao público) É uma das cidades tradicionais mais bem conservada. Assim como Kioto, os monumentos foram preservados pelas forças aliadas da segunda guerra.
-Hiroshima . ( hoje 1,2 milhões, na época da bomba atômica 300 mil, 140mil morreram ), Remete a segunda guerra, bomba atômica em 1945. O museu da paz , dedicado às vítimas da A-bomb. O museu conta a história e como o Japão foi atacado desta forma sem ter sido informado sobre uma nova arma . O parque da paz, o único prédio que foi deixado é a lembrança para Hiroshimas nunca mais. A ilha Miyajima, uma tradicional comunidade e a Itsukushima Shrine , cujo portão flutuante é uma das mais icônicas vistas do Japão. O Disho-in Buddhist Temple, no meio da floresta, impressiona pela paz e pelos ensinamentos e eu transcrevo um: “Contamos a idade por anos e os anos por dias, por exemplo em uma vida de 80 anos, convertidos em dias, são 29200 dias, portanto cuidado com cada dia.” O fabricante de carros Mazda tem sua sede aqui. O trem bala de Osaka para Hiroshima alcança facilmente 300km/h. Luxuoso, silencioso, rápido e todos os anúncios em inglês também.
– Sobre comportamento e vestimentas. Estive agora em várias cidades, pequenas, grandes, várias estações de trem, de ônibus e o comportamento ordeiro é normal. A vestimenta parece ser sempre de domingo. Ver mulheres bem vestidas, de bicicleta, homens de terno de bicicleta , crianças de bicicleta sozinhas e crianças sozinhas nas estações de trem indo ou vindo das escolas é do dia a dia. Aliás, terno parece ser uniforme. Trabalhadores de indústrias, do mercado público sempre vistidos com uniforme, luvas. Motoristas de táxi com luvas branca e quepe é o normal. O respeito ao trânsito, ao pedestre, as bicicletas é recíproco. O pedestre não atravessa faixa sem sinal fechado mesmo sem carros. Isto é Japão. Diferente de tudo que vi na Ásia.
-Kurashiki. Cidade pequena onde a tradição da era EDO está conservada na arquitetura e ruas com os canais construídos para trazer e levar arroz sobre a água, que na época era como dinheiro e hoje um dos produtos mais consumidos do Japão e na Ásia. Muitas casas de madeira estão conservadas e hoje são lojas comerciais. As vestimentas japonesas aqui são feitas com jeans, portanto de cor azul. Uma rota para bicicletas passando pelas plantações de arroz demonstra a utilização total do solo.
– O Japão é um país pronto a muito tempo. Tem o povo mais educado e estudado deste planeta. Desde o fim da segunda guerra, desde a rendição, a paz, a tecnologia, a educação, a valorização do professor tomou conta do país. Aqui estão os melhores trens(300km/h), as melhores câmeras, os telefones que competem com os americanos, os carros que competem com os alemães, as melhores estradas, a agricultura mais produtiva, a indústria que deu exemplo ao mundo, o povo mais educado, mais organizado , o trânsito mais humanizado, o maior cuidado com é integração com a natureza, o meio ambiente, os melhores banheiros , pois os vasos sanitários são de uma funcionalidade de vanguarda. Este é o Japão. Venha conhecer também.
-Kioto. Antiga cidade imperial. É a cidade mais importante em termos de cultura no Japão. Foi a capital por mais de um milênio. Templos, Shrine e jardins., O distrito das Geishas. Preferem ser chamadas de Geico. Atualmente cerca de 2000 Geishas trabalham no Japão sendo cerca de 260 em Kioto. (Já eram mais de 10000).Originário das casas de chá, onde as moças serviam os clientes, acrescentou-se comida é o entretenimento com danças, música, canto, teatralização. Uma Gueisha é aprendiz por quatro anos junto com uma já formada, neste período se chame de Maiko, tem aulas de música, canto , interpretação , não pode se casar e não tem limite de idade de sair da atividade. O bairro em Kioto onde estão as casas de chá, é muito movimentado, turistas ficam à espera no fim do tarde para ver as Gueishas e as Maiko passarem de carro ou a pé para ir trabalhar. São consideradas é tratadas como artistas de cinema, assim como os lutadores de Sumô. Assisti a um show tradicional de cultura japonesa ,onde foi demonstrado a cerimônia do chá, a música com harpa japonesa, preparação de arranjo de flores, dança das gueishas, um ato de humor, tipo trapalhões, dança ao estilo de Kioto é um teatro de boneca.
– A estação de Kioto, é um prédio com arquitetura moderna e com uma escadaria que serve de plateia para auditório. Toda iluminada a noite firmando desenhos. Ao lado com escadas rolantes que levam até o décimo andar, onde tem um jardim e vista para toda a cidade. A torre de Kioto, inaugurada em 1960 junto com o trem bala e as olimpíadas está em frente à estação. Dos 17 monumentos Reconhecidos pela Unesco como patrimônio cultural da Humanidade, visitei o Templo Kyomizu-dera, Templo Budista em uma montanha de onde se uma visão da cidade de Kioto com 1,4 milhões de habitantes. É o Pavilhão de Ouro o Kinkatu-ji , um templo zen budista. Minha primeira viagem internacional foi para o Japão e na época visitei este Templo. Vim agora novamente para rever e agradecer as muitas viagens e coisas positivas em minha vida.
– Em Nara, antiga capital Japão, a uma hora de trem de Kioto está o Todai-ji Templo, todo de madeira , data de 710 A.C., e ali está o maior,Buda de bronze com 49 metros de altura. O prédio é considerado o maior de madeira do mundo.
-Em Kioto tem 1600 templos Budistas é mais de 400 Shire Kintuista. Constatei vários nomes em português em placas e prédios como : banheiro, feliz, ave maria , fortuna. Perguntei. Resposta. Os Portugueses estiveram aqui no século XVI. Faltei nesta aula de história. Recuperei agora. Por isto algumas referências ao português.
– A duas estações de trem de Kioto está a Fushimi Inari-Taisha shrine, cujos mil e tantos Toris, os portões, formam uma unicidade e beleza simétrica que tornou o lugar pelo terceiro ano consecutivo a atração mais visitada de Kioto. De cor laranja, portões para as mais diversas divindades torna o lugar diferente.
– O Japão parece um grande jardim. Os jardim públicos, os jardins dos templos, dos prédios e os jardins pequenos das residências, dos pequenos espaços públicos, faz o Japão parecer um jardim muito bem cuidado.. O cuidado com a natureza, com a limpeza dá a impressão que tudo ficou pronto recentemente. A estação de trem de Kioto, por exemplo tem 20 anos, mas parece que foi inaugurada ontem.
-Sobre educação, descobri que os jovens querem estudar fora do país para aprender o inglês. Aqui, somente a partir dos 13 anos se inicia o estudo de inglês. Era 18 anos. Queiramos ou não, o inglês é e continuará a ser por muito tempo o idioma mundial.

— Ainda em Tokyo no bairro de Shinjuku, a estação com o mesmo nome é a mais movimentada do mundo e está registrada no livro de recordes com uma movimentação de 3.6 milhões de pessoas em um único dia. São centenas de saídas e de plataformas de trens e metrô. Consequentemente as ruas adjacentes são a Time Square da Ásia.

– A terra do sol nascente. Desejo que cada um possa vir aqui e ver como vivem e o que se passa neste lado do mundo, ou neste centro do mundo. Porque a atitude é globalização de conhecimentos e interação das culturas.
Fotos-Japan – https://drive.google.com/open?id=0Bz9_qUt1B-ERLXpxZ2FCQjlxOUE
Marcos Hans
Traveller
Kioto- Japan
Maio de 2017

Share