Café.

O café incomodava o executivo porque o deixava irritado. O incomodava também porque a noite não dormia plenamente. Mas continuava a tomar todos os dias porque já seu costume, já estava viciado. Um vício pequeno, mas que o incomodava.

Em leituras científicas descobriu que o café descafeinado embora com um gosto um pouco diferente, não lhe traria estes transtorno de irritabilidade e sono perturbado. Tomou a decisão de sempre tomar este tipo de café, ou seja, sem cafeína. Percebeu melhora em seu comportamento, mas tranqüilo, sono melhor. Pensou, porque não fiz isso antes. Tenho ainda o gosto de café, o qual eu gosto, mas não tenho mais seus efeitos colaterais, pelo menos no meu caso.

De forma idêntica percebeu que as conversas que mantinha no dia a dia, também o incomodavam um pouco. Deixavam uma sensação de vazio, sem ter acrescentado nada. Quando encontrava seus amigos, conhecidos do trabalho ou mesmo estranhos, falava de coisas envolvendo aspectos negativos da vida, trivialidades, inclusive fofocas, fuxicos. Muitas vezes saia de uma conversa sabendo de detalhes de outras pessoas, de seus comportamentos, os quais não lhe acrescentam absolutamente nada, ou pelo contrário, acrescentavam uma sensação de ter desperdiçado seu templo.

E aí surgiu a idéia de manter conversas também descafeinadas. Seria possível? Tentou. Quando encontrava seus amigos, conhecidos do trabalho ou mesmo estranhos se esforçava, em um primeiro momento, para falar de coisas produtivas, interessantes, positivas, filosóficas, sempre no campo das idéias, além é claro do tradicional, como vai você, tudo bem, mesmo que não queira realmente saber.

Fazia um esforço, blindando-se e recusando-se a falar de trivialidades, negativismos, reclamações contra o status quo, fofocas e etc. Estas conversas descafeinadas lhe faziam bem. Sentia-se produtivo, mais interessante. Seus colegas o achavam mais centrado, mais objetivo.

Uma característica das pessoas de sucesso é ser centrado, é ser objetivo, é ocupar-se das coisas boas nos relacionamentos e não o contrário. Fofocas, fuxicos, reclamações foram riscadas do seu vocabulário e do seu linguajar.

Muito bem, e aí, para que serve toda esta analogia. Para deixar registrado que, em primeiro lugar, café descafeinado é melhor para certas pessoas que a cafeína e sem segundo lugar, que conversas também descafeinadas deixa a pessoa mais civilizada, mais culta. Torna o ser humano mais interessante aos olhos dos outros, melhora a imagem e sua auto-estima.

Então, adote conversas descafeindas.

Por quê? Porque tudo é uma questão de atitude.виды интернет маркетингаtranslate british pounds to dollars

Share

Deixe uma resposta