Arquivo mensal fevereiro 2016

New Zealand(1) – Norte e Sul fev 2016

New Zealand(1) – Norte e Sul fev 2016
-Longe da cidade mais populosa , Auckland a densidade demográfica é mínima. Nas praias, nos campings, nas atrações turísticas como à praia de águas quentes , mesmo sendo alta temporada , não tem muitas pessoas aglomeradas. A natureza é exuberante. O cuidado que é exigido ao entrar em uma floresta envolve borrifar os calçados para matar eventuais germes protegendo o frágil ecossistema .
-A praia de águas quentes consiste em cavar um buraco na areia em um determinado ponto específico da praia em Hahei e água quente de origem vulcânica se acumula literalmente na praia, onde as ondas de água fria eventualmente invadem a banheira de areia preparada para tal.
-Todo o planeta , pode se dizer é de origem erupções vulcânicas. Nova Zelândia, que são três ilhas esta evidência é mais visível. Muito verde, muitas montanhas,muitos vulcões ativos, muito gado, muitas ovelhas, muitas trilhas , muitos turistas. A propósito, o grupo com o qual viajei, com a maioria dos integrantes da Alemanha, a escolha foi pousar em Hostels, em acomodações compartilhadas entre quatro. Uma nova tendência de fazer turismo de forma economica, comunitária e o natural compartilhamento de informações sobre os diversos países , roteiros de viagens e culturas nas conversas.
-O Hobbiton movie set, onde foi filmado parte dos filmes Lord of Rings, Senhor dos Anéis e Hobbit, a Trilogia, tornou a fazenda um ponto turístico e um negócio rentável para a família Alexander. Os filmes , famosos pelos personagens de Gandalf, Bilbo, Frodo, Sam , Gollum. Localizado no município de Matamata , na região de Rotorua. O diretor de cinema Sir Peter Jackson de Wellington transformou os livros de J.R.R. Tolkien em realidade é construiu aqui uma Disneylândia no outro lado do mundo. O ser humano tem necessidade de fantasias. ” A alma tem maior necessidade do ideal do que do real.”
-Uma das passagens mais filosóficas e significativas de um dos filmes do Senhor dos Anéis, The Fellowship of the Ring, quando o ator Sir Lan McKellen(Gandalf) afirma que a “decisão mais importante na vida é decidir o que fazer com o tempo que é dado a cada um.”
A travessia Tongarino Alpine crossing no parque nacional de Tongarino na cidade de RUAPEHU, de 19,3 km que levou 6h30m de caminhada, subidas, descidas, chuva,vento. Ao chegar na metade da caminhado após 3 horas, já no topo da montanha começou a garoa e vento , pois em altitudes de mais de 1800 m. o tempo muda rapidamente. Completamente encharcado e caminhando entre as pedras, terra solta avistei os lagos remanescentes das atividades vulcânicas e a cratera central. Trata-se de um vulcão ainda em atividade pois se vê fumaça de sua atividade em vários pontos.
-Este parque nacional foi um dos primeiros parques nacionais do mundo. Atualmente a Unesco o considerado patrimônio da humanidade e entre tantas caminhadas que se pode fazer aqui na nova Zelândia está é uma das mais famosas.
-A capital Wellington no sul da ilha do Norte, tem suas colinas ocupadas por casas que proporcionam uma vista do mar sem igual. Conhecida como Windy City assim como é Chicago nos USA. O museu Te Papa Tongarewa mostra a cultura Mauri em um dos seis andares assim como a ocupação da ilha pelos primeiros nativos, europeus e na atualidade, destacando a desflorestação neste período.
-A experiência do Tandem Hang-Gliding,em Nelson City, na ilha Sul , ou seja voar acompanhado com um instrutor após ser conduzido aos céus por um avião , conhecido por paragliding torna verdadeiro a frase O Céu é o limite. Literalmente, após o avião soltar as amarras, a liberdade que os pássaros tem o homem consegue imitar. Foi incrível, fantástico. Estava na minha de coisas para fazer antes de retornar. O próximo desafio, fazer um voo tandem de paraquedas, como no filme onde Jack Nicholson e Normam Freemann viajam pelo mundo após descobrirem que estão com doenças terminais.
-Em Abel Tasman está o Abel Tasman National Park, cuja travessia são 12 km a qual fiz em 2h36m , com vistas espetaculares da montanha para o mar , da floresta e som dos pássaros.
-A natureza é exuberante nestas ilhas e nesta viagem decide fazer diferente, ou seja ficar mais tempo em um país para poder comparar com visitar curtas e principalmente sair das grandes cidades que normalmente são parecidas exceto pela arquitetura em edifícios. Valeu a experiência porque fiquei e fui a mais lugares no interior , fiz caminhadas de muitos quilômetros e vi e participei de coisas que de outra forma não faria. Viaje , comece em sua mente visualizando e coloque em marcha ações para concretizar seu desejo.
-Por quê? Porque tudo é uma questão de atitude.

pictures-http://1drv.ms/1WZQM2k

Marcos Hans
World Traveller

Share