Arquivo mensal outubro 2012

The Holy Royal Arch Knight Templar Priest

 

# Be true to The Order and more especially be true to yourself#

# Seja verdadeiro para a Ordem e especialmente seja verdadeiro para voce mesmo.#

-Grand College dos Sacerdotes Cavaleiros Templários do Sagrado Arco Real ou Ordem Sagrada Sabedoria, em Sao Paulo, recebeu no dia 31.10.2012 para ordenação no Tabernáculo Brasil No.226 ,integrante do District 47 Brasil, os Templários Gilmar Silveira Batista e Marcos Hans.
– Grand College of the Holy Royal Arch Knight Templar Priests or Order of Holy Wisdom (Grande Colégio dos Sacerdotes-Cavaleiros Templários do Sagrado Arco Real ou Ordem da Sagrada Sabedoria) cuja sede é na da cidade de York – Inglaterra é o Corpo Dirigente.

-A Ordem dos Sacerdotes-Cavaleiros Templários do Sagrado Arco Real ou Ordem da Sagrada Sabedoria é uma ordem exclusivamente Cristã, e para poder ser convidado a integrá-la é necessário ser Mestre Instalado (MI), Maçom do Arco Real e Cavaleiro Templário.
– O tabernáculo se reúne quatro vezes por ano sendo uma em York no segundo sábado do mês de junho.
A cerimonia de Ordenação foi dirigida pelo V.Em.Kt.Pt. Elidinei Celso Micheletto e equipe ritualistica com mais 15 sacerdotes. O Grand Superintendent do District 47 Brasil Rt.Em.Kt.Pt. JORGE BARNSLEY PESSÔA FILHO , se fez presente e explicou detalhes históricos, ritualistica e filosóficos da ordenação.
O Sacerdote Cavaleiro Templário VI Pilar Em.Kt.Pt. João Fernando Moreira de Porto Alegre , do Capitulo Cidade de Porto Alegre 36, está organizando os Sacerdotes Cavaleiros Templários do Rio Grande do Sul para fundar um Tabernáculo em Porto Alegre.
– Após a ordenação houve um ágape divertido e farto de comida onde os sacerdotes confraternizaram, filosofaram e se divertiram.

Veja um texto abaixo sobre a Ordem.

Consulte tambem.  http://knighttemplarpriests.com  e http://www.hraktp.org

Marcos Hans
Past Master,33 , MRA, SEM, KT,KTP,FRC, Shriner, SRC VII, TOM
Representante da Grand Lodge of India.
Secretario de Relacoes Exterior do GLMERGs-2009-2011
Filiado a ARLS Cidade de Montenegro, 230/ Templo a Virtude 216/ 269 Eureka North Shore(USA)
Membro da Quattuor Coronatti , 2076- Londres
Membro da Scottish Rite Reseach Society WA DC
Member of the Grand Council of Allied Masonic Degrees USA
Membro Honorário da Grande Loja da Bahia. recebido em maio/2011.

Algumas fotos do evento de 31102012 neste link do skydrive

https://skydrive.live.com/redir?resid=73CFA5E8EF2704EC!7930&authkey=!APy3K5O8JvHbgV8

Jorge Pessôa Filho,João Moreira, Batista, Hans,Lacerda e Micheletto

Os Sacerdotes Ordenados Hans e Batista e os do Tabernáculo 226

Moreira,Hans e Batista

– No texto abaixo um pouco da história, os graus.

A HISTÓRIA: A Ordem dos Sacerdotes-Cavaleiros Templários retrocede ao fim de 1700, conforme registros existentes na Irlanda, sob guarda do Antigo Grande Acampamento Irlandês de Cavaleiros Templários e de várias Lojas que se juntaram para conferir este grau. Nessa época não havia Tabernáculos.

A partir de 1812, havia, em Newcastle-upon-Tyne, um Conselho de Cavaleiros Grã-Cruz do Templo Sagrado de Jerusalém que incluía, entre os seus graus, o de Sacerdote-Cavaleiro Templário.

Em 1884, só havia um único membro conhecido que, sendo de NewCastle, em 1895, lá formou o Tabernáculo Real de Kent dos Sacerdotes-Cavaleiros Templários, admitindo nove Cavaleiros Templários da Preceptoria Real de Kent.

Como não havia, ainda, uma entidade que os consagrasse, aderiram ao Grande Conselho dos Graus Maçônicos Aliados, formado em Londres em 1880, e que recebia todos os graus a ele vinculados.

A ORDEM: As reuniões desta Ordem Cristã universal, centralizada no Grand College, em York, são chamadas Tabernáculos.

 

O Símbolo da Ordem é um triângulo eqüilátero, no qual estão inscritas letras importantes que correspondem a segredos da Ordem.

O Mestre do Tabernáculo é chamado de Sumo Sacerdote. Sob seu comando, estão sete Sacerdotes-Cavaleiros, representando os sete Pilares, um Condutor (equivalente ao Diácono), além de outros Oficiais.

OS GRAUS: A Ordem engloba 32 Graus, dos quais 31 são comunicados em um trecho pequeno, mas importante da cerimônia.

O último grau é o trabalhado ritualisticamente. Consiste, principalmente, de leituras do Velho e do Novo Testamentos, enquanto o candidato é conduzido a sete Pilares que formam um triângulo. Cada Pilar tem um discurso que se refere ao Cordeiro de Deus e que abre os sete selos (Apocalipse 6-8), abrindo para o candidato, as portas dos caminhos de Deus.

Como pôde ser observado, o Grande Colégio possui direitos sobre mais de 30 Graus, mas a maioria deles é conferida por comunicação; sendo somente o último Grau trabalhado totalmente, o de Cavaleiro- Sacerdote Templário do Sagrado Arco Real.

 

Os Graus controlados são: Mestre de Funeral, Mestre do Azul ou Cavaleiro de Salomão, Mui Excelente Mestre, Excelente Maçom e Mestre dos Véus, Mestre Sublime ou Contenda de Jacó, Cavaleiro de Patmos ou Philippi, Cavaleiro da Redenção, Cavaleiro da Cuz Negra, Marca Fugitivo, Arquiteto, Ordem do Cordão Encarnado ou Cavaleiro do Rahab, Cavaleiro dos Três Reis ou a Balança, Cavaleiro do Norte, Cavaleiro do Sul, Cavaleiro das Cruz Branca, Cavaleiro da Cruz Branca de Torpichen, Cavaleiro da Morte ou Elysium, Cavaleiro da Tumba Santa, Cavaleiro da Marca Cristã, Cavaleiro de Bethânia, Cavaleiro do Azul Real Prussiano, Cavaleiro de Elêusis, Cavaleiro da Palestina, Cavaleiro de São João Batista, Cavaleiro da Cruz, Cavaleiro da Cruz Suspensa da Babilônia, Cavaleiro da Cruz Vermelha de Jerusalém, Cavaleiro da Cruz Vermelha ou Rosa-Cruz, Cavaleiro da Tripla Cruz, Grande Cruz de São João, Feitos Livres de Herodin e Cavaleiro-Sacerdote Templário do Sagrado Arco Real.

PARAMENTOS: Uma túnica branca (ou bege) de Cavaleiro Templário com a cruz vermelha e um manto totalmente branco (ou bege). Sacerdotes-Cavaleiros Templários usam uma Mitra com uma cruz na parte da frente. O Sumo Sacerdote usa uma Mitra mais alta, com a cruz Patriarcal.

 

 

AVANÇAMENTO: Postos no Grand College são geralmente concedidos dois anos depois de se ter sido eleito Sumo Sacerdote de um Tabernáculo. Os postos mais elevados são chamados Grandes Pilares e graduados de I a VII, não havendo postos intermediários distritais ou provinciais, sendo os Grandes Superintendentes dos Distritos nomeados diretamente pelo Grande Sumo Sacerdote.

GRAND COLLEGE: A partir de 1895, a Ordem prosperou e em 1924, o Grand College foi formado em Necastle-upon-Tyne congregando todos os Tabernáculos do mundo.

Posteriormente, a sede mudou-se para York, onde permanece até hoje. A Ordem está espalhada pelo mundo com cerca de 236 Tabernáculos nos mais diversos países, como Austrália, Nova Zelândia, China (Hong Kong) África do Sul, Canadá, Singapura, Malásia, Caribe e Brasil.интернет магазин одеждыebay germany translated

Share

Qual é sua marca?

Companhias, organizações, paises, grupos usam suas marcas, logos, símbolos, bandeiras para identificar-se. Muitas reconhecemos um país, produto ou organização não por uma sentença ou palavra escrita, mas um símbolo. Especialmente os militares tem orgulho de seus símbolos. Nas olímpiadas, reconhecemos os atletas por suas bandeiras.

No tempo dos Cezares os escravos eram marcados como se fossem gado. Marcas são usadas para mostrar qualidade e caráter. Quando se vê o esquadro e compasso sendo usado por uma pessoa, se tem a expectativa de certas qualidades nesta pessoa.

No Grau de Mestre de Marca se tem uma lição muito prática, específica de como um maçom deveria viver e trabalhar. No passado era usado para identificar seu trabalho, nas construções. Hoje, faça sua marca, tenha sua marca, coloque sua assinatura, coloque seu selo ainda são usados nas empresas, por profissionais nas diversas áreas, vide o ramo automobilístico. Tudo tem a ver com qualidade e reputação de seus produtos e serviços.

Royal Arch stoneNo grau de mestre, é permitido e exigido a feitura de sua marca com seu próprio desenho. Esta marca deve representar, interiormente, a partir de agora com mais ênfase, a qualidade de tudo o que fizemos. Nos relacionamentos, no trabalho e o orgulho que está acompanhado em tudo o que fizemos: EU FIZ AQUILO.

O esquadro e o compasso é um símbolo que projeta para as pessoas que o vêem. Pode ser uma imagem positiva, indiferente ou negativa. Como está percepção será depende de como este indivíduo aja durante um longo período de tempo. Muitos de nós aceitamos ou rejeitamos produtos ou serviços de acordo com a sua marca, nome da companhia. Perguntamos-nos: Quem fez isto, quem assinou quem está por detrás, são perguntas comuns para avaliar e tomar uma decisão.

Três grandes símbolos da maçonaria, o esquadro, compasso e a bíblia, sempre estão no altar de uma loja, com exceção de alguns ritos, (Moderno ou Francês). O esquadro nos ensina nos ações em relação as pessoas e o compasso nos ensina para mantermos as paixões sobre controle. A bíblia e constantemente referida nos trabalhos. E aberta e está sempre à vista do Venerável Mestre assim sua luz está sempre presente. Com raras exceções se passa entre a Bíblia (Shekinah) e o Altar, para não obscurecer sua luz. A maçonaria incentiva à leitura e estudo da bíblia, mas nas faz interpretações. Cada um deve tirar suas próprias conclusões.

O companheiro achou uma pedra, bonita e a apresentou. Estava fora de esquadro e foi rejeitado. Não recebeu pagamento e ainda ficou com problemas porque apresentou que não era seu. Quando estamos construindo, e todos estamos construindo sem templo interior, para que fique cada vez mais bonito, harmonioso, devemos estar aberto a todas as novas idéias, sugestões porque pode ser aquela sugestão que aparentemente está fora do esquadro que pode estar faltando.

Podemos tirar lições dos dois lados. O Companheiro é a mente progressiva. Os inspetores a mente conservadora. Ambas presentes na sociedade.Ambas as forças são necessárias para o progresso da humanidade, de uma organização,porque é no balanço, no equilíbrio que o progresso, o sucesso é obtido.

Mesmo que o Companheiro apresente uma idéia aparentemente utópica, que os inspetores não estão dispostos a receber, é preciso lembrar que os progressos científicos, por exemplo, são penosamente lentos. Por outro lado, uma idéia radical imposta a um grupo, empresa, governo só traz discórdia. A evolução e não a revolução é o caminho do meio, é o caminho do progresso.

É claro que não podemos esquecer que daquela pedra especial rejeitada que foi recuperada, havia muitas que simplesmente pertenciam ao lixo.

Se não podemos aceitar uma pedra, uma idéia, um trabalho, não o julguemos por falta de conhecimento, por ser diferente peculiar ou porque está fora dos nossos padrões, ou acima do nosso nível de consciência.

As ferramentas do Mestre de Marca são o malho e o cinzel, justamente para expelir a arrogância até que se transforme em compaixão, o excessivo orgulho até que se transforme em humildade, egoísmo em altruísmo. Somos lembrados disto no primeiro grau, onde devemos desbastar a pedra bruta.

No grau de mestre de Marca, passagens da bíblia são lidas do altar. A parábola (Mateus, Capitulo 20, versículo 16) é para enfatizar que a diferentes níveis de consciência ao nosso redor, e nos explica que o que podes achar favorecimento, injustiça, nada mais é do que o merecimento por trabalhos já realizados, talvez até em outros tempos.

O grau de mestre é prático e em resumo nos diz.

  • Nunca peça ou pegue para si o trabalho e ações de outros.
  • Esteja disposto, dentro de suas possibilidades de ajudar outros irmãos.
  • Lembre-se que o dono do vinhedo pode fazer o que quiser com o que é seu.
  • Sempre revise seu trabalho, suas qualidades, para estarem de acordo com as que o Grande Arquiteto tem em mente.
  • A marca pessoal, o esquadro e o compasso, sempre devem ser os sinais de que somos parte de uma família na qual podemos confiar clamar por assistência, se for o caso.

Marcos Hans
Mestre de Marca

Capitulo Thomas Smith Webb n# 2

экшен камера своими рукамиEnglish to Danish

Share

Meine Zukunft

Für die nächsten zehn Jahre habe ich Pläne im Bereich der Gesundheit, deswegen habe ich genauer Ziele, um die zu erreichen.

Mit der Gesundheit: fünfmal pro Woche Körperübungen machen. Jedes Jahr kompletten Examen mit meine Arzt machen. Wenig Zucker und Salz, aber viel Salat und Fisch esse, rotes Fleisch nur noch manchmal essen, und Wasser trinken.

in der Spiritualität : Mein Studium mit der Freimaurerei , Rosenkreuz und Philosophie weitermachen.

Ireland september 2012

In der Finanz: Mein Geschäft mit Gewerbebauten weitermachen bis ich 200k pro Monat begrenzt habe.

Urlaub und Reisen: Jedes Jahr eine internationale Reise mit meiner Tochter und meine Frau machen. Und so viel wie es mir Spaß macht, sodass ich im Jahr 2022 im ganzen 80 Länder besucht habe.

Im Intellekt: Mein Lehrgang mit English, Spanisch und Deutch weitermachen. Eine Deutschkurs in Deutschland besuchen, und eine Spanischkurs machen. mindestens fünf Bücher pro Jahr lese, eins in Englisch, eins in Deutsch, eins in Spanisch und zwei in Portugiesisch.

Und so geht das leben weiter. Warum?
Alles ist eine sache der Einstellung.

Marcos Hans
September, 2012Paris escorts agenciestranslate into polish

Share

Ein kleiner Text über mich

Ich wohne in Montenegro, Rio Grande do Sul und arbeite mit Immobilien, genauer mit Gewerbegebäude.

Meine Tochter ist 14 Jahre alt und heißt Lauren.Meine Ehefrau heißt Rejane und arbeitet auf dem Rathaus in Montenegro.

Das Geschäft mit Gewerbebau ist gut und gefällt mir. Früher habe ich als Direktor in einem Landwirtschaftsmaschinen-Betrieb gearbeitet. Heute bin ich selbstständig und habe mehr Zeit zu reisen. Ich habe schon 53 Länder kennen gelernt und werde bis 2020 noch mindestens 20 neue Länder besuchen.

Meine Tochter Lauren

Die deutsche Sprache lernen ist für mich eine sentimentale Sache. Meine erste Sprache war Hunsrück. Deswegen lerne ich heute noch Deutch, um besser lesen, schreiben und verstehen zu können. Für nächstes Jahr sind meine Pläne , eine Kurs in Deutschland zu machen. Ich denke , etwa einen Monat lang.

An diesem 20. September Fliege ich nach Europa, genauer nach Dublin und Hamburg. In Hamburg werde ich an einer großen Sitzung bei VGLvD-Vereinigte Großlogen von Deutschland- teilnehmen. Diese Großlogen handeln über Freimaurerei. Die Sitzung ist über die 275jährige Existenz der Freimaurerei in Deutschland . Sie kenne meine Webpage Besuche and diese link für mehr lernen.(http://www.sejalider.com.br/?p=3638) Achtung. Diese Text is in Portugiesen.

Warum Deutsch lerner?

Alles ist eine sache der Einstellung.

Marcos Hans
September, 2012.b2b сайтыchinese translator from english

Share

Mudanças

– A metamorfose da borboleta, que de verme se transforma e uma bela criatura é um exemplo clássico. Ela transforma seu visual. Para alguns homens e mulheres também. Mas aqueles que se transformam internamente e assim melhoram seu ambiente são os que fazem diferença e não simplesmente enfeitam este mundo.
– Em qual tipo de transformação você está envolvido? Olhando para o que acontece ao nosso redor, podemos perceber que os modelos de desenvolvimento, as estruturas políticas , financeiras, religiosas estão carentes de objetivos que atendam o atual estágio da humanidade.
– Em vários países e nosso também, parece que os que tem o poder perderam os conceitos de honestidade,credibilidade,justiça,decência. O nosso político é um dos mais bem remunerados do planeta e com mais mordomias a sua disposição sem contrapartida de responsabilidade e compromisso mínima ainda quando candidato. Querem se eleger a qualquer custo, porque uma vez eleito,tem a chance de enriquecer rápido, com poucas exceções.
– O povo está cada vez mais deseducado moral e intelectualmente, ficando assim parcialmente sem participação nos eventos que determinam o futuro.
– É mera coincidência se ao analisarmos a história de diversos povos do passado e concluirmos que situações idênticas já existiam. Também ali como hoje sempre há a expectativa que com os novos movimentos, através de eleições, da internet, do estudo individual , das empresas, da sociedade minimamente organizada, as coisas, o status quo possa e vai melhorar. Claro , a esperança é a última que morre e enquanto vivos temos sempre a expectava que agora sim, de agora em diante as coisas vão melhorar e eu particularmente vou ser beneficiado,
– E assim , o tempo vai passando e você e eu também.
– A atitude é não ser somente um observador e promover mudanças para alimentar Esta expectativa , com isto as probabilidades aumentam pouco.
– Por que? Porque tudo é uma questão de atitude.
Marcos Hans
www.sejalider.com.br

реклама сайта в социальных сетяхtechnical translation from english to russian

Share

Inspetoria LITURGICA do REAA de Ijui.

– Em 27.10.2012 houve investidura ao Grau 33 de mais de 30 novos Inspetores Gerais da Ordem. Presentes Irs. Das Inspetorias de Caxias do Sul, Santa Maria, Pelotas, Porto Alegre e de Ijui.

– Do Supremo Conselho para o Grau 33 para a Republica Federativa do Brasil, estiveram presentes 12 dos 20 membros efetivos. O Lugar Tenente Pod. Ir Jorge Lins dirigiu os trabalhos da Investidura . O anfitrião Ir. Rui Stragliotto , Soberano Grande Inspetor Liturgico e sua equipe da Inspetoria receberam os convidados que culminou com um Banquete /Baile da Fraternidade na Sociedade Ginastica de Ijui em comemoração aos 30 anos da Benemetics ARLS Luz da Colmeia n# 82.

– Presentes representantes dos Supremos Conselhos da Argentina e o SGC do Paraguai Ir. Jorge Anibal Goldenberg. Inspetores Liturgicos e delegados e Inspetores Gerais da Ordem lotaram o templo que estava decorado para a Investidura. Pela Grande Loja do Estado do Rio Grande do Sul, presentes o Grão Mestre adjunto Ir. Jurares Pereira Mourad e o GSRE Ir. Francisco Valle.
Da Inspetoria da 1a Região esteve presente o Inspetor Liturgico Ir. Mário Galante Pacheco e o Delegado Ir. Paleo.
-Viajamos para este evento como Ir Gilmar Batista e nos hospedamos no Hotel Rodoviário no centro de Ijui. Nosso Ir e tambem Nobre Shriner Ir Azildo Bristot tambem foi investido como Inspedor Liturgico da Ordem.

– Ser investido no Grau de Inspetor Geral da Ordem é uma honra e mais responsabilidades em difundir e proteger a ordem, ser um exemplo vivo dos princípios da Maçonaria.

– Durante o banquete e baile, alguns integrantes do Clube Shriners do Rio Grande do Sul se encontraram e aproveitaram a oportunidade para divulgar os objetivos dos Shriners.

Ir Fracisco Valle, Ir Mourad, GM Adjunto , Hans e Ir.Rui Stragliotto

Hans,Siqueira,Azildo Bristot,BATISTA

Ir. Jorge Lins SGC da investidura

Vide mais fotos no link skydrive

https://skydrive.live.com/redir?resid=73CFA5E8EF2704EC!7889&authkey=!AMCIbV8r7jJQxMA

Marcos Hans
Past Master,33 , MRA, SEM, KT, FRC, Shriner, SRC VII, TOM
Representante da Grand Lodge of India.
Secretario de Relacoes Exterior do GLMERGs-2009-2011
Filiado a ARLS Cidade de Montenegro, 230/ Templo a Virtude 216/ 269 Eureka North Shore(USA)
Membro da Quattuor Coronatti , 2076- Londres
Membro da Scottish Rite Reseach Society WA DC
Member of the Grand Council of Allied Masonic Degrees USA
Membro Honorário da Grande Loja da Bahia. recebido em maio/2011.

ya-zasnyalgoogle translate yoruba

Share

Números e impressões da Maçonaria Mundial e Regional.

                Números e impressões da Maçonaria Mundial e Regional.

 (Este artigo foi escrito em out/2007. Refletem portanto minhas impressoes naquela epoca. Minha Loja simbolica na data era a Tradicao Justica e Liberdade 179 Glmergs  RS e Eureka North Shore 269 Florida)

( para ver o artigo no Orignal publicado na PIETRE STONES  REVIEW OF FREEMANSONRY  vide neste link

http://www.freemasons-freemasonry.com/numeros_maconaria_mundial.html

                               Com muita facilidade, pesquisando na internet, se chega à conclusão da existência de seis milhões de
filiados à Maçonaria dita Regular. Sendo quatro milhões nos Estados Unidos e o restante pelo mundo.

At the UGLE building in London

                               Também com certa facilidade, na internet e outras fontes se chega à conclusão que o numero atual
é menor. Bem menor. Neste texto você vai conhecer alguns números da maçonaria mundial, do Brasil e do Estado do Rio Grande do Sul, baseado em fontes citadas no final deste texto,assim como planilhas para melhor visualização dos mesmos e
também números sobre os graus superiores (REAA e Real Arco) nos USA, Inglaterra e Brasil e algumas impressões de visitas, entrevistas e participação em sessões maçônicas.

                               Em primeiro lugar, o número total de membros atinge o total de 3,6 milhões de membros,
sendo 1,5M nos USA, 250 mil na Inglaterra, 170 mil no Brasil e o restante do mundo. .  Nos Estados Unidos da America o
total é de 1,5 milhão, número que este que já chegou a 4 milhões em 1965. Destaca- se a Grande Loja da Philadelphia com aproximadamente 130 mil filiados.. No berço da Maçonaria, a United Grand Lodge of England (UGLE), o numero atual é de 250 mil. O restante se localiza em diversos países, entre os quais o Brasil com 176 mil filiados entre as três potências regulares. Vide gráfico número 1. Nos Estados Unidos existem 51 Grandes Lojas que abrangem estes 1,5 milhão. Numero Idêntico de Grandes Lojas da Prince Hall, (PHA) para Afros Americanos. O número de maçons Afro americanos é de aproximadamente 150.000 em todo pais. Existe lá também um divisão na Prince Hall.

Em segundo lugar, nos altos graus nos Estados Unidos, o número no Rito Escocês que abrange dos
graus 4 ao 32 é de 585.000. No Real Arco o número atinge 285.000. Na maioria são os mesmos irmãos. Isto dá em média um percentual de 39 % que freqüentam os altos graus. Na Inglaterra o percentual é de 20% sendo o maior numero, 90%, no
Real Arco e 20% no Rito Escocês, mas também, na maioria são os mesmos irmãos.No Brasil,os dados são de mais difícil obtenção. No Supremo Conselho do Grau 33, de Jacarepaguá o numero é 32000, sendo 600 no RS. O Supremo Conselho do RS, o número é 2443 em marco de 2007. O Real Arco, novo no Brasil, carta constitutiva de 2001, o número chega a 2000. Este Supremo aceita MM das três potencias regulares e de todos os ritos. A sede é no Rio de Janeiro e tem capítulos em
Porto Alegre.Precisa-se tomar nota da diferença entre o Real Arco Americano e o Arco Real Inglês. O primeiro é independente, como o Rito Escocês e na Inglaterra é uma continuação do Simbolismo. O Arco Real foi um dos motivos da desavença inicial antes da união em 1813, entre as duas Grandes Lojas rivais na época.

Em terceiro lugar, no Brasil o número de obreiros é de aproximadamente 172.630 sendo 82400 da CMSB,(Confederacao da Maconaria Simbolica do Brasil), 58400 do GOB(Grande Oriente do Brasil) e 31380 da Comab. Confederacao Maconica do Brasil).Note-se que na Comab o Rio Grande do Sul (Gorgs)-Grande Oriente do Rio Grande do Sul, representa 25%.

E em quarto lugar, no Rio Grande do Sul, o total de obreiros chega ao número de 14.510 sendo 7800 do Gorgs, 5609 da Grande Loja e 1101 do GOB. Vide média de obreiros por loja nas planilhas. Não está considerado nestes números, a maçonaria feminina, mista e outras potências não reconhecidas, cujos números não são expressivos.

Faz-se necessário mencionar aqui a particularidade da Maçonaria Brasileira, hoje dividida em três
potencias, já mencionadas,  que se reconhecem entre si, por tratados de amizade em quase todo pais. A variedade de
ritos praticadas  abrange- REAA Rito Escoces Antigo e Aceito, Rito Adohniramita,Rito Brasileiro, Rito Schroeder,Rito
York, Rito Moderno ou Frances.

Na maçonaria Americana percebe-se muita informalidade nas reuniões e muita seriedade nas
questões financeiras.  Especificamente a loja que visito, Eureka North Shore 269 –Dania Beach –Flórida, tem 220 membros.
Em sessões normais, duas por meses, a presença gira em torno de 15 membros. As falas no ritual são decoradas. Cada obreiro, aprendiz, companheiro e mestre deve fazer o tema de casa, ou seja, saber decorado o catecismo do grau e as falas do
ritual em loja, caso seja oficial. Nos altos graus, tanto do Rito Escocês ou Real Arco, a obtenção de graus acontece em reuniões de um, dois ou três dias, onde os dramas dos graus são apresentados. O Rito Escocês, Scottish Rite, tem aproximadamente 300 centros nos USA, com grandes auditórios para a apresentação dos graus. Conheci o Miami Scottish Rite, Valley of Miami. O Real Arco tem aproximadamente  5600, entre capítulos, conselhos crípticos e Acampamentos Templários. O Rito Escocês é dividido entre duas jurisdições. Os Supremos Conselhos do Norte (15 estados) e o Sul (35 Estados) que é considerado o Supremo Mãe, fundado em 1801 na Carolina do Sul, no qual o General Albert Pike teve um papel fundamental em sua organização administrativa e ritualística, a qual se reflete em quase todos os supremos do mundo. Importante fazer constar que no Grau 32 é ensinado ao candidato EQUILIBRIO na jurisdição sul e FIDELIDADE na jurisdição norte.

A filantropia tão falada que os Maçons americanos praticam é verdadeira. Como? Existe um fundo com mais de 100 anos de idade cujos rendimentos pagam as contas dos hospitais mantidos pelos Shriners , hoje aberto a todos os mestres maçons, com o objetivo de diversão e filantropia. Recebe muitas doações, de testamentos. Isto significa que o fundo
continua aumentado.

Na Inglaterra os altos graus que são inúmeros. Para se ter uma idéia melhor, o Livro Além da Maçonaria Simbólica
de Keith B.Jackson (Madras) é esclarecedor. Entretanto, os mais praticados são o Rito Escocês e Real Arco. Vide planilha.O sistema é idêntico ao do Brasil, ou seja Grau por Grau, sendo alguns por comunicação e os principais dramatizados.
Tanto nos USA como na Inglaterra, chegar ao grau 33 é outro capítulo. Serviços relevantes, dedicação, presença.    Na
Inglaterra, para se chegar ao Grau 33, somente no caso do Dead man shoe, (sapato do homem morto), ou seja, quando alguém do conselho for visitar definitivamente o Grande Arquiteto do Universo. A formalidade nas reuniões é diferença básica
comparando-se com os Estados Unidos. Na sessão que participei (Loja Neptune n# 22 fundada em 1757), percebi este formalismo. Todos com terno. As autoridades com fraque. Na sessão que participei foi o aniversário desta loja com iniciação do filho do V. M.:, no rito Stability e com a presença do segundo em Comando da Ugle, ou seja o The Most Worshipful
Pro.Grand Master M.W. Bro. The Marquees of Northampton. Esta autoridade, foi anunciado e entrou no templo principal no Freemason Hall acompanhado pelo seu próprio mestre de cerimônia.

Sobre o Templo principal no Freemason Hall, é interessante registrar que ele é usado somente para cerimônias especiais e é também locado para empresas, seminários, filmagens com o objetivo de fazer caixa. É a realidade também em templos americanos. Reflexo da queda de membros, conforme gráficos.

 

Também é interessante registrar que a maioria das lojas, na Inglaterra se reúne quatro vezes, ao ano.
Sim, ao ano e não ao mês como acontece no Brasil. Exceções de lojas que se reúnem 10 vezes ao ano.  A Quatuor
Coronati Lodge n# 2076, loja de pesquisa fundada em 1884, conta atualmente com 6500 membros correspondentes, sendo 3000 na Inglaterra, 700 nos USA, mais ou menos 60 no Brasil e os restantes espalhados pelo mundo. Os membros efetivos
são 40.

Resumindo e finalizando. Para um entendimento da grandeza da maioria, tanto em números como em filosofia e
doutrina, é necessário conhecer um pouco de onde e como ela surgiu, independentemente de qual teoria, da transição dos operativos para os não operativos, da simples formação de uma fraternidade para promoção da tolerância e da
religião ou outra e da Maçonaria Americana que é maior em número, em filantropia, em organização, para com isto compreender melhor o acontece ao nosso redor, aqui em casa e eventualmente poder tomar ou sugerir alguma ação
para a sobrevivência, fortalecimento da nossa querida Ordem.

O que me fascina na Maçonaria e a diferencia de outras organizações, fraternidades, clubes, é a Ritualística,
com a linguagem congelada do século XVI, e a mística que envolve sua existência. Mark Tabbert, em seu livro American Freemason: Three Centuries of Building Communities, capturou as muitas dimensões de uma reunião maçônica:
Uma loja maçônica pode ser:

  • Uma organização espiritual quando se invoca orações e pede a benção de seu Deus para seus
    trabalhos.
  • Uma organização de trabalho quando ensina a um novo membro o simbolismo das ferramentas usadas
    pelos maçons do passado.
  • Uma escola de instrução quando um irmão apresenta trabalhos sobre as sete artes, sobre as instruções
    dos manuais e livros estudados.
  • Uma organização de teatro amador quando apresenta as iniciações.
  • Um clube social quando homens se reúnem para jantar e conversar.
  • Um clube de caridade quando ajuda a irmãos, a comunidade.
  • Uma associação de negócios quando membros interagem com seus negócios.
  • Torna-se uma família quando pais e filhos, estranhos e amigos se reúnem e todos se chamam de irmãos.

E ainda um trecho do livro de Albert
Pike, (Morals and Dogma) escrito em 1865.

A maçonaria é útil para quase todos.

  • Para os iniciantes, precisando e procurando cultura, importantes instruções.
  • Para os Jovens, conceitos salutares e bons exemplos.
  • Para o homem adulto e maduro, oferece nobres recreações e instruções.
  • Para o viajante, proporciona fazer amigos em qualquer parte do mundo.
  • Para os infortunados que merecem assistência.
  • Para o caridoso, oportunidade para fazer o bem.
  • E para todas as almas capazes de apreciar sua importância e usufruir o charme do relacionamento
    baseado nos mesmos princípios de uma religião, a moralidade, respeito,
    filantropia.

Que o Grande Arquiteto nos dê a todos longa vida.

Marcos
Hans, MM, MRA, SEM, 32.

Em
4 de outubro de 2007

mhans@terra.com.br

Fontes

1-Transactions of Quator Coronati lodge 2076 (London)n#118 de 2005 paginas 53 e 118

2-List of lodges de 2005

3.www.bessel.org/Masonic.info.htm

4. www.msana.com

5. Ir.Silvio Bustamante do Gorgs. Secretaria do GOB e GLMRGS

6. Entrevistas com Irmãos da Loja Neptune 22 da Ugle e da #269 Eureka North Shore de Dania Beach, Florida, Loja
Sun Meridien n# 2 Philadelphia, Pensilvânia. USA.

7. The complete Idiot’s Guide to Freemasonry.  Autor – S.Brent Morris, PhD, 33.   Pg.13 e outras.

8.Is it True What they say about freemasonry.Artur Hoyos.

9.Morals and Dogma de Albert Pike.

10.Heredon – Transactions da SRRS de Washington DChttp://sovetneg.ru/lada-x-ray-krash-test-krossovera/navigate to these guys

Share

Um pouco sobre Maconaria. Landmarks, James Anderson, Mackey.

Peter Lowdes Pro Grand Master UGLE on my left.

Peter Lowdes Pro Grand Master UGLE on my left.

Em 2017 a UGLE United Grand Lodge of England vai comemorar seu 300 aniversario. A maconaria organizada e com registros surgiu ali. Ela existiu e funcionou antes disto, bem antes disto mas foi formalmente criada ali. Uma grande festa esta sendo preparada pelo Grande Loja da Inglaterra. Peter Lowdes, Pro Grand Master, com o qual conversei outubro de 2012 em Hamburgo no aniversario de 275 da primeira loja em territorio Alemao, disse que esperam 25000 visitantes para esta comemoracao, cujo local ja esta reservado.

Aqui, replico alguns textos fundamentais sobre a maconaria.
Vide textos sobre visitas a lojas, Grandes Lojas pelo mundo em Ordens fraternais neste site.
Saudacoes Fraternas

Marcos Hans, 33   outubro/2012

As respostas encontram-se nas raízes da Arte Real, ou seja: nos antigos deveres do ofício (The Old Charges of Craft Freemasonry), na compilação da qual resultou a Constituição de Anderson e, mais tarde, nos Landmarks.
Todos os maçons conhecem bem os preâmbulos dos atos e decretos de suas Obediências que, invariavelmente começam com a proclamação: “O Grão-Mestre, no uso das atribuições que lhe conferem os Landmarks da Ordem, a Constituição de Anderson…etc”.
Mas poucos são os maçons que conhecem os Landmarks; e pouquíssimos os que conhecem a Constituição de Anderson.
Como pode ser assim, se esses princípios se avultam em super-constituições?
Pode um homem que se diz LIVRE permanecer em Loja Livre sem conhecer as leis que regem sua filiação? 
Acaso não será esse desconhecimento a principal causa de nossa estagnação e da pobreza de projetos que vem transformando nossas Lojas e Obediências emtrampolins políticos?
Respirem fundo…
– Em primeiro lugar precisamos perguntar o que se entende por landmark, uma vez que a palavra é inglesa. Para simplificar o entendimento, tomemos landmark no sentido de LIMITE – ponto de referência, marco divisório ou fronteira.
Há quem prefira esquartejar a palavra: land (terra )+mark (marco ). Uma cerca de arame-farpado que separa o gado da propriedade de Thomas Morus das galinhas de seu vizinho Joe Dolittle é um marco divisório, uma fronteira, um limite ou landmark.
A Bíblia, de onde o conceito foi tirado, refere-se à cláusula pétrea “nolumus leges mutari“, ou seja: Que essas leis não sejam alteradas, implícita no livro dos Provérbios, capítulo 22, versículo 28 (versão inglesa King James): “Remove not the ancient landmark which thy fathers have set” – não removas os marcos antigos que teus antepassados colocaram.
Vale a pena repetir em voz bem alta, por 300 vezes: não removas os marcos antigos que teus antepassados colocaram!
Em seu livro de 1772, “Illustrations of Masonry“, o maçom Inglês, William Preston (1742-1818), usa “landmarks“, como sinônimo de usos e costumes estabelecidos da Arte Real. Penso que esta acepção seja a mais correta (principalmente por ser a mais antiga), e uma vez que o Direito inglês é eminentemente consuetudinário. Além disso, a Grande Loja Unida da Inglaterra nunca enumerou uma lista de landmarks porque considera fundamental o único landmark possível: A crença na existência de um Ser Supremo.
Vocês acreditam na existência de um Ser Supremo?
O pesquisador inglês Harry Carr (1900-1983), Past Master e ex-secretário da Loja Quatuor Coronati Lodge nº 2076 de Londres, aponta dois pontos essenciais:
a – Um landmark deve ter existido desde os tempos imemoriais e não fabricados a partir de certo ponto; 
b – Os landmarks são elementos de tal importância essenciais para a sociedade  que a Maçonaria já não seria Maçonaria se algum deles fosse alterado.
Muitos autores têm questionado lista de Mackey. Um dos mais significativos foi Roscoe Pound (1870-1964), reitor da Harvard Law School. Pound propôs uma lista própria, mais curta, de sete landmarks… com a possibilidade de mais dois. Tomando esses nove landmarks possíveis, manteve, com algumas modificações, os de Mackey (III, X, XIV, XVIII, XIX, XX, XXI, XXIII e XXIV). eliminou, porém, os números I e II que muitos consideram fundamentais (os processos de reconhecimento e a divisão da Maçonaria Simbólica em três graus), além do polêmico landmark XXV (nenhuma modificação pode ser introduzida).
Quando falamos das atribuições que os landmarks conferem às Obediências, a quais landmarks nos referimos?, pois existem mais de uma “lista de landmarks” além dessas tentativas de Mackey e Pound.
A compilação de Albert Mackey, a mais conhecida, é apenas uma delas (americana, e não inglesa) e concentra-se nos poderes do Grão-Mestre. Mackey foi um médico norte-americano nascido em 1807. Publicou “The Principles of Masonic Law on the Constitutional Laws, Usages And Landmarks of Freemasonry” em 1856 onde ele mesmo define: “Várias definições foram dadas para landmarks. Alguns supõem terem sido constituídos a partir de todas as regras e regulamentos que estavam em vigor antes da revitalização da Maçonaria em 1717, confirmados e aprovado pela Grande Loja da Inglaterra naquela época. Outros, mais rigorosos, limitam essa definição aos modos de reconhecimento em uso na fraternidade. Eu proponho um meio termo, e considero landmarks todos os usos e costumes do ofício ritualístico, legislativo, cerimonial, e mesmo à organização da sociedade maçônica conforme os usos dos tempos imemoriais. E considero a alteração ou a supressão de algo que possa afetar o caráter distintivo da instituição como fator de destruição da sua identidade.”
Dito isso, Albert Mackey compilou os vinte e cinco landmarks, tidos como aceitos pelas Obediências do mundo, mas, evidentemente, aquele meio termo entre as visões ortodoxa e heterodoxa foi sinal verde de que alguma coisa foi mudada ou alterada nos antigos marcos que nossos antepassados colocaram; e que muitas viriam ao seu devido tempo. Pode parecer estranho, mas Mackey considera os landmarks uma generalidade e os regulamentos gerais e locais, como lei escrita, determinantes para as autoridades locais ou da Maçonaria. Afirma também, no mesmo diapasão da Quatuor Coronati Lodge de Londres, que um dos requisitos dos landmark é terem eles existido desde o tempo que a memória do homem possa alcançar – donde se deduz que os verdadeiros marcos são as leis morais ou o Direito Natural inscritos na mente e no coração dos homens.
A observação adequada dos Landmarks é fator primordial para a decisão do reconhecimento e regularidade de uma Obediência. Mas, de acordo com o Irmão Terence Satchell da Rushmore Lodge 220, Grande Loja de Dakota do Sul, EUA “determinar o que constitui os landmarks específicos da Fraternidade pode ser uma questão complicada“…
– E é mesmo.
Apresento, abaixo, a compilação de Albert Mackey (25 landmarks) e a versão que costumo denominar de “Doze Landmarks”.
Chamo a atenção dos Irmãos para o “Landmark nº6 da lista dos “Doze Landmarks” que propõe uma Maçonaria de completa abstenção em seu seio das discussões políticas. Resta saber o que se entende por “discussões políticas”.
Julguem por vocês mesmos os parâmetros de hoje comparados aos de ontem e… tirem suas conclusões.
No próximo artigo falaremos sobre a Constituição de Anderson.
A LISTA DE MACKEY:
– Os processos de reconhecimento são os mais legítimos e inquestionáveis de todos os Landmarks. Não admitem mudança de qualquer espécie; desde que isso se deu, funestas consequências posteriores vieram demonstrar o erro cometido.
II – A divisão da Maçonaria Simbólica em três graus – Aprendiz, Companheiro e Mestre – é um Landmark que, mais que qualquer outro, tem sido preservado de alterações apesar dos esforços feitos pelo daninho espírito inovador.
III – A lenda do terceiro grau é um Landmark importante, cuja integridade tem sido respeitada. Nenhum rito existe na Maçonaria, em qualquer país ou em qualquer idioma, em que não sejam expostos os elementos essenciais dessa lenda. As fórmulas escritas podem variar, e na verdade variam; a lenda do Construtor do Templo de Salomão, porém, permanece em essência. Qualquer rito que a excluir ou a altere substancialmente, deixará de ser um Rito Maçônico.
IV – O Governo da Fraternidade por um Oficial que é seu presidente, denominado Grão-Mestre, eleito pelo povo maçônico, é o quarto Landmark da Ordem Maçônica. Muitos pensam que a eleição do Grão-Mestre se pratica por ser estabelecida em lei ou regulamento, mas nos anais da Instituição, encontram-se Grão-Mestres muito antes de existirem Grandes Lojas, e se todos os Regulamentos e Constituições fosse abolidos, sempre seria mister a existência de um Grão-Mestre.
V – A prerrogativa do Grão-Mestre de presidir todas as reuniões maçônicas, feitas onde e quando se fizerem, é o quinto Landmark. É em virtude dessa lei, de antiga usança e tradição, que o Grão-Mestre ocupa o Trono e preside todas as sessões da Grande Loja, assim como quando se ache presente à sessão de qualquer Loja subordinada à autoridade maçônica de sua obediência.
VI – A prerrogativa do Grão-Mestre de conceder licença para conferir graus em tempos anormais, é outro importantíssimo Landmark. Os estatutos e leis maçônicas exigem prazos, que devem transcorrer entre a proposta e a recepção do candidato, porém o Grão-Mestre tem o direito de dispensar esta ou qualquer exigência, e permitir a Iniciação, a Elevação ou Exaltação imediata.
VII – A prerrogativa que tem o Grão-Mestre de dar autorização para fundar e manter Lojas, é outro importante Landmark. Em virtude dele, o Grão-Mestre pode conceder a um número suficiente de Mestres-Maçons o privilégio de se reunir e conferir graus. As Lojas assim constituídas chamam-se “Lojas Licenciadas”. Criadas pelo Grão-Mestre só existem enquanto ele não resolva o contrário, podendo ser dissolvidas por ato seu. Podem viver um dia, um mês ou seis. Qualquer que seja, porém, o prazo de sua existência, exclusivamente ao Grão-Mestre a deve.
VIII – A prerrogativa do Grão-Mestre de criar Maçons por sua deliberação é outro Landmark importante. O Grão-Mestre convoca em seu auxílio seis outros Mestres-Maçons, pelo menos, forma uma Loja e sem uma forma prévia confere os graus aos candidatos, findo o que, dissolve a Loja e despede os Irmãos. As Lojas assim convocadas por este meio são chamadas “Lojas de Emergência” ou “Lojas Ocasionais”.
IX – A necessidade de se congregarem os Maçons em Lojas é outro Landmark. Os Landmarks da Ordem prescrevem sempre que os Maçons deveriam congregar-se com o fim de entregar-se a tarefas operativas e que às suas reuniões fosse dado o nome de “Lojas”. Antigamente, eram estas reuniões extemporâneas, convocadas para assuntos especiais e logo dissolvidas, separando-se os Irmãos para de novo se reunirem em outros pontos e em outras épocas, conforme as necessidades e as circunstâncias exigissem. Cartas Constitutivas, Regulamentos Internos, Lojas e Oficinas permanentes e contribuições anuais são inovações puramente moderna de um período relativamente recente.
X – O Governo da Fraternidade, quando congregada em Loja, por um Venerável e dois Vigilantes é outro Landmark. Qualquer reunião de Maçons congregados sob qualquer outra direção, como, por exemplo, um presidente e dois vice-presidentes, não seria reconhecida como Loja. A presença de um Venerável e dois Vigilantes é tão essencial para a validade e legalidade de uma Loja que, no dia de sua consagração, é considerada como uma Carta Constitutiva.
XI – A necessidade de estar uma Loja coberta, quando reunida, é outro importante Landmark que não deve ser descurado. O cargo de Guarda do Templo, que vela para que o local da reunião seja absolutamente vedado à intromissão de profanos, independe, pois, de qualquer Regulamento ou Constituição.
XII – O direito representativo de cada Irmão nas reuniões da Fraternidade é outro Landmark. Nas reuniões gerais, outrora chamadas “Assembléias Gerais”, todos os Irmãos, mesmo os Aprendizes, tinham o direito de tomar parte. Nas Grandes Lojas, hoje, só tem direito de assistência os Veneráveis e Vigilantes, na qualidade, porém, de representantes de todos os Irmãos das Lojas. Antigamente, cada Irmão se auto-representava. Hoje são representados pelas Luzes de sua Loja. Nem por motivo dessa concessão, feita em 1817, deixa de existir o direito de representação firmado por este Landmark.
XIII – O direito de recurso de cada Maçom das decisões de sua Loja para a Grande Loja, ou Assembléia Geral dos Irmãos, é um Landmark essencial para a preservação da Justiça e para prevenir a opressão.
XIV – O direito de todo Maçom visitar e tomar assento em qualquer Loja é um inquestionável Landmark da Ordem. É o consagrado “Direito de Visitação”, reconhecido e votado universalmente a todos os Irmãos que viajam pelo orbe terrestre. É a conseqüência do modo de encarar as Lojas como meras divisões da família maçônica.
XV – Nenhum Irmão desconhecido dos Irmãos da Loja pode a ela ter acesso como visitante sem que primeiro seja examinado, conforme os antigos costumes, e como tal reconhecido. Este exame somente pode ser dispensado se o Irmão visitante for conhecido por algum Irmão da Loja, o qual por ele será responsável.
XVI – Nenhuma Loja pode intrometer-se em assunto que diga respeito a outra, nem conferir graus a Irmãos de outros Quadros.
XVII – Todo Maçom está sujeito às leis e aos regulamentos da jurisdição maçônica em que residir, mesmo não sendo, aí, obreiro de qualquer Loja. A não filiação constitui, por si própria, uma falta maçônica.
XVIII – Por este Landmark, os candidatos à Iniciação devem ser isentos de defeitos ou mutilações, livres de nascimento e maiores. Uma mulher, um aleijado ou um escravo não podem ingressar na Fraternidade.
XIX – A crença no Grande Arquiteto do Universo é um dos mais importantes Landmarks da Ordem. A negação dessa crença é impedimento absoluto e irremovível para a Iniciação.
XX – Subsidiariamente à crença em um Ente Supremo, é exigida, para a Iniciação, a crença numa vida futura.
XXI – Em Loja, é indispensável a presença, no Altar, de um Livro da Lei, no qual supõe-se, conforme a crença, estar contida a vontade do Grande Arquiteto do Universo. Não cuidando a Maçonaria de intervir nas peculiaridades da fé religiosa dos seus membros, o “Livro da Lei” pode variar conforme o credo. Exige, por isso, este Landmark que um “Livro da Lei” seja par indispensável das alfaias de uma Loja Maçônica.
XXII – Todos os Maçons são absolutamente iguais dentro da Loja, sem distinção de prerrogativas profanas, de privilégios que a sociedade confere. A Maçonaria a todos nivela nas reuniões maçônicas.
XXIII – Este Landmark prescreve a conservação secreta dos conhecimentos havidos pela Iniciação, tanto os métodos de trabalho como suas lendas e tradições, que só devem ser comunicados a outros Irmãos.
XXIV – A fundação de uma ciência especulativa, segundo métodos operativos e uso do simbolismo e a explicação dos ditos métodos e dos termos neles empregados com o propósito de ensinamento moral, constitui outro Landmark. A preservação da Lenda do Templo de Salomão é outro fundamento deste Landmark.
XXV – O último Landmark é o que afirma a inalterabilidade dos anteriores, nada lhes podendo ser acrescido ou retirado, nenhuma modificação podendo ser-lhes introduzida. Assim como de nossos antecessores os recebemos, assim os devemos transmitir aos nossos sucessores – Nolumus est leges mutari
.
A LISTA DE DOZE LANDMARKS
1. A Maçonaria é uma fraternidade iniciática que tem por fundamento tradicional a fé em Deus, Grande Arquiteto do Universo.
2. A Maçonaria refere-se aos “Antigos Deveres” e aos “Landmarks” da Fraternidade, especialmente quanto ao absoluto respeito das tradições específicas da Ordem, essenciais à regularidade da Jurisdição.
3. A Maçonaria é uma ordem, à qual não podem pertencer senão homens livres e de bons costumes, que se comprometem a pôr em prática um ideal de paz.
4. A Maçonaria visa ainda, o aperfeiçoamento moral dos seus membros, bem como, de toda a humanidade.
5. A Maçonaria impõe a todos os seus membros a prática exata e escrupulosa dos ritos e do simbolismo, meios de acesso ao conhecimento pelas vias espirituais e iniciáticas que lhe são próprias.
6. A Maçonaria impõe a todos os seus membros o respeito das opiniões e crenças de cada um. Ela proíbe-lhes no seu seio toda a discussão ou controvérsia, política ou religiosa. Ela é ainda um centro permanente de união fraterna, onde reinam a tolerante e frutuosa harmonia entre os homens, que sem ela seriam estranhos uns aos outros.
7. Os Maçons tomam as suas obrigações sobre um volume da Lei Sagrada, a fim de dar ao juramento prestado por eles, o caráter solene e sagrado indispensável à sua perenidade.
8. Os Maçons juntam-se, fora do mundo profano, nas Lojas onde estão sempre expostas as três grandes luzes da Ordem: um volume da Lei Sagrada, um esquadro, e um compasso, para aí trabalhar segundo o rito, com zelo e assiduidade e conforme os princípios e regras prescritas pela Constituição e os Regulamentos Gerais de Obediência.
9. Os Maçons só devem admitir nas suas lojas homens maiores de idade, de ilibada reputação, gente de honra, leais e discretos, dignos em todos os níveis de serem bons irmãos, e aptos a reconhecer os limites do domínio do homem e o infinito poder do Eterno.
10. Os Maçons cultivam nas suas Lojas o amor da Pátria, a submissão às leis e o respeito pelas autoridades constituídas. Consideram o trabalho como o dever primordial do ser humano e honram-no sob todas as formas.
11. Os Maçons contribuem pelo exemplo ativo do seu comportamento são, viril e digno, para irradiar da Ordem no respeito do segredo maçônico.
12. Os Maçons devem-se mutuamente, ajuda e proteção fraternal, mesmo no fim da sua vida. Praticam a arte de conservar em todas as circunstâncias a calma e o equilíbrio, indispensáveis a um perfeito controle de si próprio
.

escorting in Abu Dhabiread this article

Share

Countries I have visited.

Tudo comecou quando da minha primeira viagem internacional, que foi um premio da Yamaha. Como concessionario autorizado Yamaha, na epoca da RX 125, TT125, DT 180, todas 2 tempos, ah tambem a RX125 a alcool, quando um concurso de vendas, do qual a Comercial Leo Hans de Motocicletas Ltda, foi uma das vencedoras e premio foi nada menos e nada mais que uma viagem ao Japao, por 3 Semanas.

Esta foi a primeira viagem internacional, em 1985. No meu planejamento, que ja faco por escrito desde aquela epoca, a viagem internacional estava para 1990.

Me lembro como se hoje fosse. Na primavera..  Tokio(Aeroporto de Narita), Kioto, Hamamatsu, Kobe( onde depois houve um terremoto). Me lembro da limpeza, dos motoristas de onibus e taxi usando luvas e orgulhosos de nunca ter levado uma multa.

Foi ali que aprendi a gostar de comida japonesa, de tomar saque..

Outras viagens internacionais foram fruto das marcas que representavamos. A Stihl, nos proporcionou duas viagens a Alemnaha. Uma , onde meu Pai, Leo Hans foi visitar o velho mundo. Depois eu.

Como concessionario John Deere, na promocao Campo Verde, uma viagem aos USA. Visitamos Matriz da John Deere e ficamos hospedados no Hotel Milinuem em Nova York. Este hotel, hoje trocu de nome, mas fica em frente as duas torres gemeas, derrubadas em 9/11

E ai comecei fazer a lista. Depois comecei a estudar Ingles. Fui para Australia(Sidney), London, Florida, California e

ai nao parei mais de viajar. E tenho uma lista para chegar a 80 paises ate 2020.

Estamos em 2012 e o numero e 54.

Atualmente, em Montenegro, na TV Cultura, apresento um comentario PELO MUNDO, onde comento e mostro fotos de lugares que visitei, dando dicas com o objetivo de compartilhar e despertar a vontade de vijar.

 

Porque?

Porque viajar e preciso.

Viajar faz bem a saude.

Viajar e cultura.

 

Marcos Hans

19/10/2012

 

 

Countries I have
visited.

ocotber 2012

  1. Argentina
  2. Australia
  3. Bahamas
  4. Canada
  5. Chile
  6. China
  7. Egypt
  8. France
  9. Germany
  10. India
  11. Israel
  12. Italy
  13. Jamaica
  14. Japan
  15. Lichtenstein
  16. Mexico
  17. Mongolia
  18. Paraguay
  19. Peru
  20. Russia
  21. Switzerland
  22. Usa
  23. England. UK
  24. Scothland UK
  25. Urugay
  26. Vatican City
  27. Aruba
  28. Curaçao
  29. Austria
  30. Holland
  31. Belgica
  32. Czech Republic
  33. Colombia
  34. Turkey
  35. Greece
  36. Cuba
  37. UAE Unites Arab Emirates.
  38. Jordania.
  39. South Africa
  40. Principado de Monaco
  41. Singapore
  42. Indonesia
  43. Malasya
  44. The phillipines
  45. Hong Kong
  46. Macau
  47. Bolivia
  48. Cyprus
  49. Haiti(Labadee) Jan 12
  50. Panama(Panama City) jan 12
  51. Nepal(Kathmandu) june 12
  52. Bhutan(Thimpu) June 12
  53. Republic of Ireland set/12
  54. Northen Ireland set/12

купить одеждуintercombase.com

Share

Grand Lodge of Ireland

Estive na gL da Irlanda em setembro de 2012 e participei de uma sessão com exaltação. Participei porque pertenço a uma loja de constituição americana e não por minha loja da GL do Estado do Rio Grande do Sul.

Fui telhado nos três graus, pelas palavras sinais, pelos documentos e por um juramento com a mão sobre a bíblia e na presença de mais irmãos,

Vide algumas fotos.

Marcos Hans

https://skydrive.live.com/redir?resid=73CFA5E8EF2704EC!7429&authkey=!AMSYkyxksu9Nw0sметоды интернет маркетингаwebsite link

Share