Mexa com o coração

O modelo competitivo instalado, onde estamos competindo com todos, inclusive com nos mesmos, nos remete a questões muito técnicas, principalmente na área profissional.   Com isto, deixamos para segundo, terceiro ou quarto plano o aspecto emocional.   Não bastam cursos só nas áreas técnicas e profissionais, que mexem com a cabeça, É PRECISO MEXER COM Leia mais… »

Share

Robinson Crusoé e a hierarquia das necessidades

É necessário saber para conhecermos melhor a nós mesmos, aos outros. Para vender melhor, para fazer campanhas de marketing. Maslow, psicólogo americano definiu as necessidades do ser humano como: 1. Fisiológicas. Fome 2. Segurança. Proteção. 3. Amor, afeição. Família. 4. Estima. Reconhecimento. 5. Auto-realização. Fazer mais, ser lembrado.   Robinson Crusoé quando chegou na ilha, Leia mais… »

Share

Um gigante caiu

As sequóias existem na Califórnia, aquele estado onde hoje o Arnoldão é governador e também temos estas arvores em Canela RS, não tão grandes quanto às da Califórnia.   No National Park na Califórnia existem ruínas destas árvores. Os naturalistas dizem ter uns quatrocentos anos. Era apenas um arbusto quando Colombo desembarcou na América. Durante Leia mais… »

Share

À lei não interessam as trivialidades

E também não deveriam interessar a quem tem tendência a se preocupar muito. As trivialidades, os detalhes, as mesquinharias que nos tiram o sono.   Na maior parte das vezes, necessitamos, para vencer os aborrecimentos causados por coisas insignificantes, alterar apenas uma coisa, ou seja, a maneira de pensar, a atitude mental a respeito do Leia mais… »

Share

Um remédio muito especial

Fui ao médico esta semana. Após o exame, imediatamente diagnosticou a situação e começou a receitar o remédio dando os detalhes do uso.   Pensei: Que maravilha. Segundo estas instruções, meu corpo estará em harmonia novamente em poucas horas ou dias.   Pensei mais. Será que os cientistas já inventaram ou estão trabalhando em um Leia mais… »

Share

Balão cheio ou balão vazio?

A criança estava brincando com balões cheios. Subitamente um balão se esvaziou e caiu perto da criança. Ela olhou, pegou e o largou e foi atrás de outro cheio.   Conclusão lógica. Crianças não gostam de balões vazios.   Conclusão lateral – Crianças não gostam de pessoas que são como balões vazios. Sem graça, que Leia mais… »

Share

A grande diferença

Existe uma pequena diferença entre as pessoas, porém esta pequena diferença faz uma enorme diferença.   A pequena diferença é a atitude. A grande diferença é se atitude é positiva ou negativa.   A pessoa é convidada para um evento ao ar livre. Comenta: Não vai dar certo, vai chover. Vou inclusive levar as formigas, Leia mais… »

Share